terça-feira, 14 de junho de 2011

Adelino Campos de Carvalho (1867-1935) - Médico e Professor Catedrático

Adelino Vieira de Campos de Carvalho, nasceu em Gens de Calvos (Póvoa de Lanhoso), a 23 de Junho de 1867, e faleceu em Coimbra, em 23 de Outubro de 1935. Era filho de Adelino Vieira de Campos de Carvalho e de D. Narcisa Vieira de Freitas Lima. Doutorou-se na Universidade de Coimbra em 18-06-1897, sendo nomeado Professor Catedrático de Medicina em 28-06-1899. Bondosíssimo e afável, era queridíssimo dos alunos, que afectuosamente lhe chamavam “pai Adelino”. Era também mestre e clínico de grande valor. Foi o iniciador da grande obra de profilaxia contra a tuberculose em Coimbra. Desde 1923 que a Faculdade de Medicina vinha trabalhando infatigavelmente para que essa cidade fosse dotada de todos os meios para combater essa terrível doença. De 1928 a 1931, em artigos publicados na Gazeta de Coimbra e em conferências públicas, tornou mais vigorosa a sua campanha. Em Maio de 1928, com a colaboração do Doutor Ângelo da Fonseca, que cedeu as instalações e material, conseguiu inaugurar o primeiro dispensário anti-tuberculoso em Coimbra, funcionando então nos Hospitais da Universidade. Ainda por sua iniciativa fundou-se a “Obra da Tuberculose de Coimbra”, e o curso de Tisiologia e de Medicina Social, que funcionou na Faculdade de Medicina, e que regeu gratuitamente. Devido ainda à sua acção, a Faculdade de Medicina criou o curso de enfermeiras visitadoras. Deixou as seguintes publicações: “Tuberculose e gestação”, (disssertação de licenciado, 1896); “As nucleínas e as propriedades bactericidas do soro”, (dissertação inaugural, 1897); “Profilaxia da peste, febre amarela e cólera-mórbus. Medidas aplicáveis à Europa”, (dissertação do concurso, 1891); “Rações e dietas dos Hospitais da Universidade”; “Valor da propaganda educativa”, (conferência realizada em Lisboa); “A Propaganda educativa da profilaxia da tuberculose”, (comunicação feita ao Congresso Nacional de Lisboa, em 1928); “Algumas sugestões relativas ao problema da tuberculose em Coimbra, um grande preventoso escolar nos Covões”, (conferência realizada em 1932, na Associação dos Médicos do Centro de Portugal). Fundou o jornal Bom Combate, órgão da Obra da Tuberculose em Coimbra e destinada às crianças das escolas. Foi Director do Laboratório de Análises Clínicas, Presidente do Conselho Médico-Legal, membro do Conselho Técnico dos Hospitais da Universidade e Director do Serviço Clínico de moléstias infecciosas e tuberculose pulmonar e membro da Comissão de Profilaxia da Tuberculose. Em 1900 foi encarregado duma missão de estudo na Suíça, permanecendo dois anos em Davos Platz, onde se especializou em doenças pulmonares. Por portaria de 11-06-1922 foi nomeado também em missão gratuita, pelo Ministro do Trabalho, para estudar a lepra.

Fonte. “Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, Volume 35, Pág. 261”